quinta-feira, 16 de abril de 2009

Software livre para Design

Durante a faculdade um grupo de amigos e eu fizemos um trabalho sobre software livre para design. Uma ótima opção para pessoas que não podem pagar para utilizar os programas mais conhecidos.

Bom, algumas pessoas ainda não sabem o que é um software livre, então vamos começar do começo =)
Software livre nada mais é do que um programa de computador que pode ser estudado, usado, copiado, redistribuído e modificado com algumas restrições. É anexado junto ao software uma licença de software livre e o próprio código fonte do mesmo. A liberdade destes programas se opõe diretamente com os Softwares Proprietários (softwares cuja cópia, redistribuição ou modificação são em alguma medida proibidos pelo seu criador ou distribuidor), mas não aos Softwares comerciais (softwares que buscam o ganho de lucro pelas suas vendas).
Para um programa ser considerado livre, ele deve atender 4 requisitos básicos definidos pela Free Software Foundation e estar sob uma licença de software livre (como a GNU GPL), os 4 requisitos básicos são:

1. A liberdade para executar o programa, para qualquer propósito;
2. A liberdade de estudar como o programa funciona, e adaptá-lo para as suas necessidades;
3. A liberdade de redistribuir cópias de modo que você possa ajudar ao seu próximo;
4. A liberdade de aperfeiçoar o programa, e liberar os seus aperfeiçoamentos, de modo que toda a comunidade se beneficie.


Free Software Foundation

È uma organização criada em 1985, que não possui fins lucrativos e se dedica a acabar com as restrições sobre redistribuição, cópia, entendimento e modificação de programas de computadores.
Foi fundada por Richard Stallman.


GNU General Public License ou GNU GPL

A GNU GPL (Licença Pública Geral) é uma licença para software livre criada por Richard Stallman sob os 4 requisitos básicos da Free Software Foundation, é a licença para software livre mais utilizada no mundo.
Foi redigida na língua inglesa e nenhuma tradução é aceita pela Free Software Foundation, pois possíveis erros de tradução poderiam modificar o sentido da licença.


Exemplo de softwares livres conhecidos:

• Linux
• Mozilla Fire Fox
• Open Office

Em relação a valores, podemos ter como exemplo o Microsoft Windows que encontramos sua ultima versão no mercado por cerca de 219 dólares sendo que o seu equivalente, o Linux é encontrado a 47 dólares.
Acontece o mesmo com os grandes programas do mundo da Criação Visual: o famoso Adobe Photoshop CS4 é encontrado custando $668,99 dólares, o CorelDraw X4 atinge os $357,99dólares e o Maya é encontrado no mercado a $999 dólares. Já todos os seus equivalentes são encontrados gratuitamente na internet. É valido, então, experimentarmos as versões gratuitas dos grandes programas, que se expiram em 15 ou 30 dias.

Os programas.

GIMP


O Gimp é um editor de imagens bitmap com suporte a imagens vetoriais, foi criado em 1995 por Spencer Kimball e Peter Mattis e hoje é mantido por um grupo de voluntários, a idéia era criar uma alternativa gratuita para o Photoshop, também possui uma ferramenta de animação conhecida como Film Gimp ou Cine Paint . Iniciou-se como um projeto universitário e hoje é utilizado profissionalmente.
O nome GIMP vem da sigla General Image Manipulation Program, que foi alterada em 1997 para GNU Image Manipulation Program.
Ele tem por característica ser o primeiro grande projeto de código aberto. È muito utilizado no processamento e edição de imagens para internet.
O arquivo nativo do GIMP é o XCF, porém ele trabalha com os padrões tradicionais de imagens (jpeg, bmp, gif, png e etc), também abre e salva o padrão PSD (arquivo nativo do Photoshop).
È uma ótima alternativa para aqueles que querem se iniciar em design e não podem gastar com uma licença cara.


INKSCAPE



O Inkscape é um software utilizado para editoração de imagens vetoriais, por utilizar esse método vetorial onde as imagens partem de coordenadas dos pontos, as imagens são muitas vezes, mais leves e não perdem a sua qualidade quando sofrem transformações.
Ele tem interface muito simples, facilitando assim o seu manuseio isso acontece pelo fato dele ser um software que utiliza poucos recursos, permitindo ao usuário criar efeitos personalizados.
O Inkscape utiliza o formato SVG ( Scalar Vetorial Gráfica), que é aberto para imagens vetoriais, definido pela W3C que é uma organização de padrões criados por Tim Berners Lee criado da internet moderna.

Esse software ainda está em desenvolvimento, existem 8 versões dele:

0.40 – que utiliza o recurso de conversão de imagens bitmap em vetor e também colocar textos em seguimentos “text n path”.
0.42 – nesta versão temos o avanço em edição de texto, uma ferramenta de construção de degrades e paletas de cores.
0.43 – temos menu de efeitos gráficos, uma aperfeiçoamento na ferramenta de edição de nós.
0.44 – nesta são incluídas Layers diolog, suporte para clipping e making, aprimoramento na exportação de PDF.
0.44.1 – corrige erros operacionais encontrados na versão anterior.
0.45 – Disponibilizam recursos como atalhos de teclas personalizadas e histórico de ações e filtro "Blur Gaussian".
0.45.1 - Aparecimento do "Balde de Tinta" para preencher áreas reconhecidas pela coloração, nivel do canal alfa, brilho ou outras variantes.
0.46 - Nova barra de ferramentas para puxar, atrair, repelir, engrossar e afinar um caminho. Adicionando mais nós ao caminho obtem-se melhor qualidade. Melhorias na ferramenta padrão de preenchimento, onde podemos definir um caminho, objetos ou grupo de objetos para serem replicados dentro de um outro caminho ou objeto e adição da ferramenta esculpir.


Contudo ele um software em fase inicial de desenvolvimento e com muitas coisas a serem aprimoradas, para que ele consiga concorrer com outros softwares como Corel Draw.


BLENDER



É Uma alternativa de software livre para criação de jogos e objetos em 3D .
Para a construção desses cenários pode-se citar, entre muitos outros títulos do mercado, os softwares Maya e 3D Studio Max. Ambos são bastante conhecidos usados entre os desenvolvedores, não apenas de jogos de computador, mas de qualquer tipo de aplicação que envolva gráficos e movimentos. O que impede uma utilização maior dos dois é seu custo elevado e também sua complexidade, o que leva muitos usuários leigos a rejeitá-los.
Uma alternativa para aqueles que querem iniciar-se na arte de desenvolvimento de cenários tridimensionais e jogos de computador é trabalhar com o Blender, cujas principais características são:

1. Sistema integrado de ferramentas essenciais para a criação de conteúdo 3D.

2. Multi-plataforma com uma interface gráfica baseada em OpenGL, o que garante a portabilidade necessária entre as diferentes plataformas: Linux, Windows, OSX, FreeBSD, Irix e Sun.

3. Alta qualidade na arquitetura 3D, possibilitando uma criação eficiente e rápida de quaisquer tipos de cenários.

4. Suporte gratuito via internet.

5. Salva objetos no formato VRML 2.0.


Os procedimentos para modelar os objetos tridimensionais no Blender são basicamente os mesmos de qualquer outro programa que execute esse tipo de tarefa. O ambiente de modelagem consiste em 3 eixos, X, Y, Z. No Blender, o processo de modelagem é relativamente fácil, uma vez que, apesar de não possuir uma interface muito amigável, o programa utiliza muitos atalhos de teclado, o que confere as habilidades de desenvolvimento do Blender.
O Blender possui vários comandos, que permitem desde a inserção de objetos até a sua edição. Também possui comandos que inserem “metaballs”, objetos prontos que não podem ser editados.
A utilização do Blender no processo de modelagem de ambientes tridimensionais é bastante rápida e fácil. Após o impacto inicial, por conta da sua interface até certo ponto um pouco intuitiva, o desenvolvimento do trabalho acaba se tornando prazeroso.
O Blender possui um “engine” (motor ou matriz) nativo, chamado GameKit, que pode ser utilizado para a construção de jogos e ambientes virtuais interativos.
Está disponível para diversos sistemas operacionais, como Microsoft Windows, Mac, GNU/Linux, e outros. Ele tem uma robusta funcionalidade similar a outros softwares 3D comerciais, tais como o Maya, Softimage, 3Ds Max.
Estas características incluem avançadas ferramentas de simulação de corpos para personagens de animações.

Lei contra a pirataria.

Todos sabem que a lei existe, é a Lei nº 9.609, de Fevereiro de 1998.
Os programas de computadores ficam incluídos no âmbito do direito autorais, sendo proibidos reprodução, cópia, aluguel e utilização de cópias de programas de computadores feitas sem a devida autorização do titular dos direitos autorais.
O infrator fica sujeito a detenção de seis meses a dois anos, e multas diárias pelo uso ilegal dos programas.
Em caso de intuito de comercialização, a pena passa a ser de reclusão de um a quatro anos.
Pirataria Corporativa: execução de cópias não autorizadas de softwares em computadores dentro de organizações.

Pirataria Individual: Compartilhar programas com amigos e colegas de trabalho.


Prejuízos da Pirataria

- Utilização deficiente de softwares, por falta de manuais.
- Perda de dados por ação de vírus, normalmente presente nas cópias ilegais.
- A cópia ilegal não gera remuneração para que os autores invistam na própria melhoria do programa.
- ofertas de emprego diminuem.
- o estado deixa de arrecadar.
- a imagem do país fica comprometida.
- empresas internacionais, não se sentem segura em investir no país.
- em 2007 a indústria mundial perdeu US$ 48 bilhões com a pirataria.

Este post esta terminando e por isso que gostaria de agradecer aos meus amigos Erica Ribeiro Macedo, Gislaine da Costa Monteiro, Glauber Gomes, Leandro B. Viola e Marcos Pinto por todo o trabalho de pesquisa que tivemos e pela apresentação na faculdade.

Este trabalho foi apresentado no ano de 2007 e algumas informações foram atualizadas para serem postadas aqui.

Peço desculpa aos autores das imagens que utilizei no InkScape e no Blender, mas não consegui contato para pedir permissão de postagem e nem os nomes para colocar os devidos créditos. Caso queiram eu retiro as imagens sem problema.

Fontes de pesquisa:

Software Livre :

http://pt.wikipedia.org/wiki/Software_Livre

Gimp:

http://pt.wikipedia.org/wiki/GIMP
http://www.gimp.com.br/joomla/smf/index.php
http://www.ogimp.com.br/
http://www.gimp.org/

Inkscape:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Inkscape
http://www.inkscape.org/

Blender:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Blender
http://www.blender.org/
Blender 3D guia do usuário (Allan Brito, Editora Novatec)


Valores de Softwares:

www.amazon.com

O texto sobre pirataria foi elaborado com base em material retirado da Legislação Brasileira, Lei nº 9.609, de Fevereiro de 1998.

Alguns valores foram retirados deste link.

Womanizer O.O

Boa noite,

pessoal, sei que nunca fui de postar muito sobre música, mas estes dias vi um post no Chongas sobre a múscia Womanizer da minha, da sua, da nossa amada Britney (vamos ser sinceros, qual ser humano que tenha TV, rádio ou internet nunca ouviu alguma música dela????). Atravez do post do Chongas descobri que existiam vários covers desta música.
E sabe o que eu descobri de mais legal????
O problema não são as músicas da Britney.....o problema é ela mesmo ¬¬











Achei também covers de outras músicas dela:

TOXIC







Baby One More Time






obs: eu não sei se a música de cima é tocada pelo Simple Plan mesmo, mas como é um cover to colocando aqui !!

Break The Ice




Bom pessoal...é isso ai.
Peço desculpas ai pelo post muito loco...mas eu me diverti muito procurando estes videos e comparando as versões originais !!

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Ilustrações feitas no Paint.

Olá pessoas!
Navegando pela net, achei no "O Porteiro" um conjunto de videos com ótimas ilustrações feitas no Paint. Algumas já apareceram pela a net faz tempo, outro eu não tinha visto ainda.
Espero que gostem.


=) Enjoy